Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bienvenue Blog

O lugar secreto de escritos, artes, disparates, filosofias vãs, musicalidade de alma e merchan de segunda categoria.

Screaming

por Laura SaintCroix, em 31.07.17

Bonjour.

Ah, um tempo sem escrever aqui, plus um tempo pintando e desenhando com bastante afinco.

Evoluí esses dias, pelo que pude perceber. E estou feliz por isso, artisticamente falando.

Consigo "me sentir alguém" quando evoluo.

Me forçar a desenhar é mais doloroso e necessário que me forçar a escrever.

Formar linhas e embasar desenhos é mais difícil que formar uma sequência de cenas, as cenas, os personagens, eles fazem o que querem dentro da história.

O desenho precisa de mais certeza, mesmo que uma certeza estética. Precisa de cores, ou brilho, ou tons, ou monotom, mas precisa de uma coisa materializada na mente para acontecer e ter um resultado satisfatório.

Uma cena sai mais naturalmente, porque mesmo que escrever o personagem andando, ele já está fazendo algo.

E eu, particularmente, não fico satisfeita se não estiver com extrema vontade de desenhar um cara andando, se essa imagem mental não estiver ali com todos os tons para a execução.

 

Na maneira como eu sinto, que pode mudar amanhã ou depois, desenhar é um processo mais difícil.

 

Eu raramente apago um parágrafo falando "Nossa, isso ficou uma porcaria completa". Já desenhos, joguei inúmeros. Ontem e hoje fiz um teste de desenhar numa A6 canson sem fazer um rascunho para pintura. Desenhei três coisas distintas e apaguei em sequência (acabando com o papel, coisa que eu sabia que poderia ocorrer), e na quarta vez comecei a pintar no amanhecer de hoje e: joguei fora.

 

Comprei materiais bonitões para aquarela, porque quero trabalhar com ilustração.

Acho que essa vontade é bastante forte, eu descobri que amo aquarela tanto quanto amo óleo sobre tela, de maneiras distintas.

 

Eu não sei o que essas coisas significam, o fato de eu escrever mais facilmente que desenhar, e não estou falando da execução de ambas as coisas, mas de ter ideias para elas. Eu sou melhor escrevendo ou pintando? A dificuldade em pintar significa que isso é mais importante para mim que a escrita? Ideias para escrever saem melhor porque são inspirações diferentes?

 

Ou eu só estou cansada de desenhar uma semana seguida e faz tempo que não escrevo?

 

Seja o que for, eu amo esses processos mentais complicados. E por ter amassado a folha, e por não ter concretizado o que quero, que é pintar, pois ainda estou com vontade e não tenho ideias e execução, e por também querer escrever, e por querer desenhar um mangá (um dia, esse é mais para frente, eu não sou tão ninja), é que estou inquieta.

 

Isso é sinal de que preciso jogar algum jogo.

E que eu não gosto de pintar em folhas sujas, hahaha.

 

Vou ver se jogo, ou se desenho, preciso treinar cenários.

Sair do que eu gosto de desenhar, caveiras, rosas, Agharrin, mãos.

Porque eu gosto de desenhar caveiras e mãos, mas agora essas ilustrações não cabem para a capa que eu desejo.

E adivinhem, desejo para mim mesma. Eu não sou tão complicada assim lidando com o que os outros querem.

 

Mas quando é para mim, o trabalho é mais trabalhoso. Eu sou uma cliente muito exigente.

 

Desenhar cenários, aproveitar que tenho um sketchbook.

 

Resultado da minha segunda aquarelinha. Sonoman.

 

operasonoman - Copia.png

Eu amo a maneira que as cores se espalham.

Se não for para ser borrado, eu nem amo aquarela.


HAPPY B-DAY KAMIJO(!!!)

por Laura SaintCroix, em 20.07.17

Bonjour! ~ Hoje/ontem foi o aniversário da pessoa que eu mais amo nesse mundo. Vocês já estão exaustos de saber disso, mas é meio como se fosse inevitável, como o nascer e o morrer.

 

Há uma lista de "você me inspira todo dia um pouco mais e de formas diferentes", de maneira muito além da sua parte artística. Eu acho que já nos conhecemos.

Só falta te encontrar aqui.

 

Esse ano fiz junto a uma amiga, o meu segundo fanproject da minha vida. O primeiro foi há muito tempo, na época da Fiançailles do Orkut. Esse ano foi junto a Alla Corte di KAMIJO Italian Aristocratic Team. Feito por uma pessoa muito dedicada e com o auxílio de outra pessoa organizando o miolo do Fanbook. Eu fiz ~tandandandan~ a CAPA e a quarta capa.

Eu não poderia estar mais feliz porque isso foi entregue nas mãos dele, com as imagens de quadros meus (fizemos uma votação para isso, contendo algumas fanarts). O resultado ficou um espetáculo graças ao trabalho árduo das meninas.

Não vou tentar upar o trabalho original porque ele é enorme, hahaha. Mas aqui uma foto do meu trabalho impresso, e gente, isso é muito gratificante.

 

DFG6AC-WsAEpdF0.jpg large.jpg

 

Meu velhote me deixou preocupada esses dias, ele fez uma lesão no pé um tempo desses e isso agora veio a afetar a área lombar, e ele precisa de repouso. Só que ele não repousa. Agora espero que o faça, porque isso não pode se tornar sério. E ele fica tão preocupado em preocupar as pessoas, hahaha. EU QUERO PROTEGER ELE NUM POTINHO com furinho na tampa, claro.

 

Para variar um pouquinho, eu não tenho palavras para me expressar. É um segundo sol numa mesma órbita, duas almas numa, uma série de impossibilidades que, pelo exagero, representam fidedignamente.

 

Há uma série de coisas que me tornam o que eu sou, mas algumas delas não fariam tanta falta para mim. Ele não é uma dessas coisas. Se hoje eu sou azul real ou vermelho sangue de boi, é por ele, porque eu seria bege ou amarelo doente sem isso.

 

Não vou upar meu fanart, só vou deixar uma fotinho que eu adoro.

 

kamijoooooys.png

Deve ser óbvio que eu quem coloquei as rosas, acho que faltou brilho ambiente, mas tá bom. :B

Feliz aniversário pela duoncentésima vez hoje, hahaha.


SAGRADA MORTE + AZUL DE MAR

por Laura SaintCroix, em 30.06.17

Bonjour!

Dobradinha hoje, porque são coisas curtas.

Lembram do livro de contos de vampiros que falei que ia lançar? Não vou, vou lançar separadamente, e num preço bacana cada um deles. O menor que tem na Amazon.

 

O primeiro desses contos é SAGRADA MORTE.

Ia ser lançado numa antologia de vampiros por aí, mas eu pulei fora no último instante. Não curti muito a segunda parte da proposta que nos foi revelada após passarmos no concurso. Fiquei contente em passar, fiz mais como um texte a mim mesma, mas no fim, prefiro publicar por aqui.

 

Capa com uma ilustra que eu estou amando até agora. Ela saiu do jeito que eu queria em todo o aspecto. E as pessoas até gostaram no grupo, e isso é a primeira vez que me acontece nessa indústria vital, hahaha.

 

cover_SAGRADA_morte - Copia.jpg

Sinopse:

Não há pior cego que o que se recusa a enxergar, ou o que tem olhos vendados por uma religião de tempos antigos.
Vampiros caçam seus iguais. Humanos comandam das sombras.
Quanto tempo Kostia vai demorar a entender: eles não possuem o poder verdadeiro.
Um conto de amor ao sangue e ao não-pecado de ser quem é

 

ESSE VOCÊS PODEM COMPRAR AQUI.

 

O segundo é um conto de vampiros também, mas está de graça para leitura no Wattpad.

 

azul de mar_conto - Copia.jpg

Sinopse:

Um conto póstumo de uma mãe que acabara de dar à luz. Sozinha em casa, havia apenas o médico de presença morta e a esperança de o marido retornar a tempo.

 

LEITURA AQUI(!!!!!)

 

Espero que vocês gostem, fiz tudo de coração, e o primeiro conto, do Kostia, é uma coisinha amor do meu coraçãozinho que eu adorei demais. Ele se tornou um personagem que quero usar mais vezes porque tenho vontade de colocá-lo num pote e proteger.


As belas histórias dos libertos + divagações

por Laura SaintCroix, em 23.05.17

Eu percebi que, se algo não provocar em mim uma boa lembrança, eu não consigo usar ou usufruir por muito tempo.

Uma imagem ou música novas, por exemplo.

Ah, bonjour!

 

Então.

Imagens bonitas só pelo bonito em fotos de capa para o facebook. São coisas corriqueiras atualmente, a maioria das pessoas usa qualquer coisa que ache bonito. Eu não consigo fazer isso. Eu queria deixar algo estranho ou bonito, mas não acho, então até prefiro deixar sem nada do que deixar algo que não tenha um significado ou do qual eu não tenha lembrança.

Uma música nova.

Eu posso gostar de coisas que não fazem o meu tipo "por fora" se isso me despertar algo. Eu consigo ouvir músicas antigas do LAREINE de quando o KAMIJO estava aprendendo a cantar porque isso me causa uma sensação boa, tenho uma lembrança cheia de amor por essa voz que estava começando. Acho bonito. Consigo acompanhar de tanto que ouvi.

O mesmo aconteceu com Jeniva, do Sono. Eu ouvi repetidas vezes no fone de ouvido àquela criatura que estava começando (e mesmo assim, sem puxar saco, estava excelente, porque ele tem uma voz tremenda, puta que me pariu), então eu gosto de ouvir. Vamos lá, estou dizendo não no sentido de que isso seja um "favor", mas porque atualmente esses rapazes estão em bandas bem sucedidas e com carreiras formadas. São profissionais, eles mesmos iam dar um riso nostálgico ao ouvirem a si mesmos, hahaha. Eu acho uma gracinha. Às vezes desafinam. No caso do Sono, até "desafinando" fica bonito, hahaha.

Do KAMIJO eu gosto por um motivo muito, muito bobo (além do amor, claro): ele me lembra eu mesma quando estou cantando. Isso significa uma coisa não muito agradável, mas é como se eu ainda tivesse um pouquinho de esperança de um dia cantar e sair legal. Só não é meu rumo, mas eu gosto de cantar mesmo que saia horrível.

E do KAMIJO, sinto que ele está cada vez melhor. O single Castrato me surpreendeu de forma derradeira. Foi como se eu estivesse com saudade do poder que ele tem.

 

Gosto de ouvir aberturas de animes em gêneros que não gosto geralmente porque me lembram determinado anime.

Gosto de algumas músicas porque amigos especiais me indicaram.

Gosto de trilhas sonoras duvidosas porque me despertam lembranças, como a música do Impact, mecha do jogo Mystical Ninja: Starring Goemon.

 

E imagens, eu preciso de uma razão para gostar de ficar olhando. Tanto é que não uso muito coisas que eu faço para mim mesma. Amo fazer capas para os outros, mas as minhas são fotos sem resolução ou de blogs.

 

Só algo que estava reparando sobre mim.

 

Ah, e temos livro novo na Amazon!

 

cover_AS BELAS histórias dos libertos.jpg

Vocês não sabem o trabalho de caçar título para isso!

Mas saiu.

São contos sobre o que havia de comum em sete contos aparentemente aleatórios: a liberdade.

 

Sinopse:

Uma menina que se apaixonou e deseja que as pessoas possam ver as flores do planeta.

Outra menina que é a porta de liberdade na forma de palavras para alguém perdido.

Um solilóquio de alguém que não quer desperdiçar o que nos é dado de mais precioso dentre tudo o que há.

Gaia, Menina da Floresta, Somos protagonistas, Loucura e Lucidez e outros contos. Delicadas narrativas que se passam em cada canto dos corações humanos, ansiosos por se moverem de onde estão até lograr a expressão mais sincera do viver, a liberdade.

 

 

Espero que gostem. Se gostaram, leram, qualquer coisa do tipo, deixem uma resenha, duas palavrinhas do que acharam. Autor nacional sobrevive graças a resenhas, de milho em milho pra galinha encher o papo.

Muito obrigada.

 

LINK PARA O LIVRO: AQUI!!!!!

 

 


CASTRATO [カストラート]

por Laura SaintCroix, em 19.05.17

Bonjour!

Que na verdade é noite, mas e daí.

Ouvi finalmente o single do KAMIJO, Castrato, e vou dizer o que achei de cada música. É naquele esquema, não sou profissional e escrevo com base no sentimento transmitido. Ponto. Não vou fazer como fiz com o Matenrou porque é noite e eu não posso ligar o som alto. E apesar de ter gostado da experiência, eu acho que prefiro me habituar a música antes de falar sobre ela, para ter melhor assimilação. Não é uma resenha de primeiras impressões, é só uma resenha.

 

Castrato

A faixa título, que espera-se ser a grande faixa. E obviamente não dá para se decepcionar com o KAMIJO estando por trás disso, hahaha. A música é em Inglês, o clipe é como um filme, a sonoridade é a trilha sonora de um filme de vampiros. É impressionante! De início eu achei que em Inglês iria me incomodar, mas sabe o que é? EU AMEI O SOTAQUE DO KAMIJO. Sério, o acento dele e o modo de pronúncia estão tão interessantes e gostosos de ouvir que me deu o maior orgulho. Quero guardar o KAMIJO num potinho chamado "meu coração". A única coisa que me incomodou, e estou sendo sincera, é que em dado momento da música há uma mulher narrando. Eu não iria me importar se fosse uma intro, mas é no meio da música, interrompendo o fluxo. E a voz dela não é muito agradável também...

A letra da música continua a história de Louis, e agora, ao que vi, introduz a personagem de uma mulher, se entendi bem. Eu não sei a história a fundo porque me parece que é contada juntamente com panfletos de shows, e eu não os tenho. Mas a letra é incrível, eu decorei o refrão, hahaha. "Why don't you embrace me? Beauty is all you've got. My Art is history. Guiding you to amazing days. True presence comes to you. When you make up your future. Someone like me would light up your way. Cause they sang in Castrato." Eu não tenho palavras para o quanto essa música vai ficar na tua cabeça, hahaha. Para Descendentes da Rosa é uma música maravilhosa, que mesmo o KAMIJO tendo muitos anos de carreira, é uma coisa bem diferente.

 

-361-

ESSA MÚSICA LEMBRA TANTO NEW SODMY. Eu pensei que era só eu até conversar com minha amiga e ela comentar comigo "Nossa, me lembrou New Sodmy". É uma música aceleradinha, acho que a faixa que me lembra ela é algo entre Thirteen's in the beauty e Catwalk. E para ser sincera eu amei fortemente, hahaha. Adoro New Sodmy.

 

Battle of the tower -16-

Não sei qual foi a do KAMIJO com números nesse CD, hahaha. Essa faixa é a trilha sonora para um jogo lançado no Nihon, mas não lembro o nome. É a faixa de um dos trechos do jogo. Essa já me lembra, não no som em si, mas o fato de ser uma OST que soa "perseguição", então é como as OST de Ascendead Master e aqueles CDs de OST de Vampire Stories: Brothers. Ouçam logo, é claro que vão gostar. lol

 

E é isso. Vou dar:

Isso porque estou com dó de diminuir um pela interrupção daquela voz narrando.

E porque eu editei, para mim, uma versão de Castrato sem aquela voz. Utilizei as faixas off-vocal do CD, hahaha. Ficou um brinco.

Se alguém quiser essa faixa sem a narração, apenas com o instrumental de fundo naquela parte, entra em contato comigo.

Não vou upar para todo mundo, acho isso... Isso pesa na minha consciência, e ela já é bem pesada por cada coisa que não consigo apoiar verdadeiramente (com money). Isso porque sou uma artista independente (indie), sei o quanto faz falta o apoio, mesmo que seja um artista maravilhoso já em alta.

Mas ele tem o meu amor.

 

Bonne nuit!

Imagem para a postagem, e espero que os servidores do sapo não encham tão cedo.

KAMI_17_ERO_WEB_07_02 - Copia.png