Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bienvenue Blog

O lugar secreto de escritos, artes, disparates, filosofias vãs, musicalidade de alma e merchan de segunda categoria.

Pensando em contos e aforismos

por Laura SaintCroix, em 16.05.17

Bonjour!

 

Ontem, domingo, foi dia das mães.

Foi um dia feliz pra minha mommy, por algumas razões particulares, e eu fiquei feliz em vê-la feliz. Tenho certeza de que ela sente falta da nossa obaa-chan, mas tenho também certeza de que a vovó está olhando por nós, num lugar muito bom.

 

Ontem foi dia de tretar, no bom sentido e nem tão pesado, com o pessoalzinho que gosta de, com o perdão da palavra, cagar regra na vida alheia. Cara, seja o que cê quiser, só não seja chato. E olha que eu sou chata. Eu tinha escrito um bom texto para isso aqui, coloquei até os pensamentos no lugar, mas apaguei, nem vale o post.

Ah, teve um escritor, sabe Deus de onde e que vale a pena falar sobre, que discursou puro preconceito e, em especial, homofobia, não sei onde. Só sei que chegou até mim e eu mais que depressa fi-lhe o favor de me oferecer para ser bloqueada. Postei veadinhos, ele ficou hyaku percent putasso. Foi engraçado, rimos, levei block.

 

Queria ter feito uma poesia para minha mãe, mas infelizmente, para poesia, tem que haver um quê a mais, e minha cabeça está atrelada a outras coisas.

Preciso escrever meu capítulo do livro (que alcançou maravilhosas 70k palavras), quero fazer um livro de contos de vampiros , quero também fazer um livro de aforismos vampíricos em estilo paródia, eu não sei porque isso me ocorreu, hahaha. Vou ver se consigo.

O mais provável é que eu escreva/transcreva mais um conto de vampiro. Estou com uma preguiça e com sono porque fui acordada às 5hrs da madrugada e não preguei os olhos desde então. Não teria problema, fosse essa minha rotina e eu não tivesse ido dormir à 1 da madrugada. Eu dormi só 4 fucking horas.

 

Bye bye.

Cara da postagem, RR71:

sonoman.png

Apesar de agradecer de coração quem comprou a revista e mostrou para os amiguinhos que não puderam comprar, os scans não estão tão bons, então editei um pouco.

Mas tem uma das fotos que é A foto. Vou colar na parede.

Na parede do meu coração.

Desculpa, de vez em quando o tiozão do pavê sai de dentro de mim.

 

Beijos.