Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bienvenue Blog

Desde 2011 tentando achar um nome decente! :D

Bienvenue Blog

Desde 2011 tentando achar um nome decente! :D


09.01.20

Hoje eu definitivamente terminei o primeiro volume das minhas Light Novels. Tenho falado só disso e pareço um papagaio. \o/

A única coisa que eu ainda estou pensando é se nomeio todas ou deixo por número de volumes. Eu acho charmosinho os números, na verdade. Mas nomes são tão legais.

Outra coisa que adoro são números romanos, mas Deus, vai ficar enome.

Mas esteticamente ficaria legal... Eu acho?

 

De todo modo eu vim apresentar um trechinho pro cês. :3

 

"Entrou em casa, trancou a porta e sentou-se para ver os desenhos da menina, que sempre fazia. A criança estivera fascinada com vampiros desde que lera o livro de contos, Pearl mal podia acreditar no quanto sua intenção era oposta ao que de fato acontecia.

Pearl viu desenhos de criaturas de presas longas e olhos vermelhos, e olhos de outras cores também, porque Minhrrat gostava de imaginar que havia vários tipos. Havia cavalos, porque Minhrrat assistira à passagem de um mercador alguns dias antes. Diversos tipos de flores inventadas, como uma que tinha tantas pétalas que não podia contar.

A senhora lembrou-se, saudosa, do dia em que saiu o primeiro desenho de uma dessas flores. Perguntara à Minhrrat:

— Que flores são essas? — Sabia muito bem que se chamavam rosas, mas Minhrrat não podia saber uma coisa assim.

— Eu vi uma dessas outro dia.

— Aqui na vila? — A senhora estatelou.

— Não, quando eu estava andando no jardim de Agharrin."


05.01.20

BONJOUR primeiro Bonjour do ano, aeeeee

Esse ano eu vou me dedicar ao Agharrin e suas light novels. Uhul

Aqui no Brasil devem chamar de zine ?? mas light novel parece mais chique. u.u <3

Agradeçam a Vampire Hunter D pela ideia.

Como cês foram de ano? Aqui fomos muito bem!

 

Eu estou jogando FFVIII desde Setembro? Sei lá. E foi minha passagem de ano.

Eu já joguei FFIX e simplesmente amei demais, meu Deus. Kuja acho que passou uma rasteira no Sephiroth e passou a ser um dos meus vilões preferidos, e daquele jogo, provavelmente meu personagem preferido. lol

Então agora estou no FFVIII e eu juro que estou seguindo pelo Squall em si, porque, eu não sei dizer, mas tem algo que falta nesse jogo. ?? Não sei dizer mesmo. Agora eu to do meio pro final quase e tá ficando legal mesmo, eu gostei das reviravoltas do plot com relação à Ultimecia, ao Laguna, nossa, essas partes são 10.

Já a Rinoa... Eu agora que estou curtindo ela, mas de início e no meio do jogo, eu vi ela ali como só e somente a antítese da personalidade do Squall. Ela me irritou no sentido de ficar tentando mudar ele ??? Não que as pessoas não precisem mudar, mas ver ele ficar se questionando acerca da maneira de enxergar as coisas quase com uma espécie de culpa me deixou agoniada e com raiva dela. Eu não sei se foi o jeito como eles colocaram as palavras, e talvez tenha sido impressão minha e de uma segunda vez eu entenda diferente. Mas realmente, ela a priori me soou como um plot device ambulante (e um pouco o tropo da mulher na geladeira). Squall se apegar a ela no meio pro fim do jogo foi incrivelmente repentino, porque eles pularam a parte de ele começar a curtir ela e foram logo para o MEU DEUS EU NÃO POSSO VIVER SEM ELA VOU PRO ESPAÇO e acabou sendo pouco convincente. (Mas foi fofo e eu fiquei Nyaaaaaah, então eu perdoo só por isso, fechei os olhos da minha suspensão da descrença). Então acabou que se fosse outro jogo com outro protagonista naquele início/meio de jogo, eu teria abandonado. (E se fosse em emulador e eu não tivesse pagado por isso, porque se eu paguei EU VOU JOGAR. TO FALANDO DE VOCÊ, LIMBO, QUERO MEUS QUATRO REAIS DE VOLTAaaa.)

Agora está indo legal, eu até consegui ficar preocupada com a Rinoa, ver ela com medo causa empatia. Tomara que ela saia um pouco da geladeira lol, é mais culpa de quem escreveu do que da personagem, mas whatever. (Ai meu Deus eu tô contaminada)

No Dissidia pra mim ela ainda é a Doida Que Joga o Cachorro™. (Eu também chamo de Namoradinha do Squall™ lol).

Zell é amorzinho e quero pôr ele no bolso.

Eu quero chutar a bunda do Seifer.

Eu não vou dar tantos spoilers porque até aqui as surpresas desse jogo têm sido legais. E puta que o pariu a vilã daqui me arrepia os cabelo do c*. Eu detesto ela tanto quanto o Ardyn. Disgusting. Eu não quero nem saber do passado triste de vocês.

Mas o que eu mais adorei de verdade nesse jogo é o Squall em si (caso não tenha dado pra notar). Não sei se o fato de ele mais pensar que falar ajudou nisso, porque eu achei isso tão engraçado e tão accurate que eu gargalhei. Fora a sinceridade dele. Os caras souberam fazer um cara legal pra gente jogar. Gunblades são o máximo e eu queria ter inventado isso.

 

Assim como com o IX, eu acho incrível jogar esses jrpg porque pra mim, pessoalmente, é como se eu estivesse lendo um livro ilustrado. Eu adoro ver as inúmeras frases, os diálogos longos, o Kuja falando do quanto o Alexander é explendoroso, hahaha. Então eu adoro essa parte de FF. Meu sonho de princesa é colocarem o IV pra eu jogar ali também, ou eu vou ser obrigada a comprar na AppStore.

 

Parei um pouquinho com o ouji porque quero terminar o VIII e começar o X. :D

Mas ainda jogo quase todo dia pelo menos uma missão. E não é segredo pra ninguém que eu fujo de Altissia porque: Luna.

Eu acho tão injusto nessa bigorna eles quase não terem tempo de estar juntos e quando acontece é só B.O. Acho que ter raiva do plot faz parte de gostar do jogo, sei lá, haha.

A minha última missão estava sendo tirar fotos. Dia desses estava jogando à noite, como sempre, eu dormi um pouco enquanto salvava o jogo e acreditem na dor, eu salvei em cima do meu primeiro save do jogo, o que tava bem afastado dos outros pra eu não salvar em cima.

Sorte foi que eu tinha outros dois capítulos à parte. Eu não sei se já contei isso aqui, mas é, a idade está chegando.

 

De todo modo, eu ainda estou jogando e vou continuar simultaneamente, até minha cabeça dar tilt.

 

Falando sobre meus planos, ontem eu publiquei meu mangazinho™ chamado Sasuke no Yukue (pode ser traduzido como O Paradeiro de Sasuke), é só um capítulo curto, ou mesmo introdução. E eu fiquei muito surpresa de tanta gente ter gostado e comentado. Eu nem pretendia fazer mais, mas algumas pessoas pediram continuação e eu fiquei estarrecida demais. Na verdade me despertou a vontade de continuar mesmo (aproveitando que eu não tenho um plot para a história autoral ainda).

Podem ler aqui: AQUI

 

Eu também vou participar de uma Collab incrível com alguns amigos ilustradores sobre jogos que nos marcaram e EU VOU DESENHAR UM NOCT, ah se vou! >:D

Saí gritando FFXV pra ninguém pegar antes de mim.

 

Estou pensando em abrir lojinha nesses sites de adesivo/print/whatever (aaa) pra fazer uma renda ~passiva~ e espero que dê certo. ^^

 

Nossa, quero fazer muita coisa.

Minha escrita tem estado mais frequente de novo! Para além do nosso livro (o que faço com a Yasu, TBFTP.)

Tomara que esse amálgama floresça em algo bem bonito pro mundo, pelo menos para entreter. ^^

Pras pessoinhas que têm me apoiado com comentários lindos, meu agradecimento sincero e fraterno.

 

Cara da postagem é uma arte que fiz do Squall ano passado. (ba dum tss)

Está propositalmente simples e bem contrastada porque o intento nem era pôr cores. A dimensão corporal é da cena dos créditos iniciais, se eu tivesse feito só no meu traço ele estaria mais logilíneo. :B

Eu quero muito uma jaqueta de pelinhos.


04.12.19

BONJOUR

 

Eu ainda tô jogando shuriken em todo mundo!

 

Os bugs pararam, também. É mais na área da gruta glacial mesmo. O clone do Gladio sumiu quando fiz a missão de novo, recarregando o save. ??

 

Eu não fiz nada no jogo que evoluísse a história, então estou me divertindo fazendo missões no Regalia de rodão.

Estava fazendo missões de verificar os posts de luz e as válvulas na cidade de Lestalum. É engraçado porque o Noct é um príncipe e ele deve saber um total de 0 coisas sobre energia elétrica e ELE VAI LÁ E RODA AS VÁLVULAS E "Oh, essa aqui está boa", e todos ficam felizes.

Cara, o que cê tá fazendo?

?????

 

Fui enfrentar alguns bois gigantes, e cobras gigantes, e carnotauros (aquilo é um carnotauro e ninguém vai me convencer do contrário), e ele tentou me morder.

 

Aqui vão algumas fotos lindas que o Prompto conseguiu.

[[[[precioussssss]]]]

 

E é isso. Eu vou ficar um bom tempo girando nessas missões porque eu gosto de ficar fazendo nada no jogo, ouvido musiquinha e a voz deles.

Ontem ou antes de ontem eu baixei um monte de singles e albuns do OLDCODEX e cara, as músicas e voz do Tatsu (apelidado aqui em casa de Ouji) são muito boas. Eu amo o fato de ele poder cantar no nível calmo/meloso, nivel rock gostosinho e DE REPENTE FAZER UNS GUTURAIS ??? e voltar a cantar melosinho.

Meu sonho é um dia estar estável nos meus ganhos de dinheiros com arte para poder bancar os japas que eu amo (e bancar artes dos meus amigos também, ajudar como eu estou sendo ajudada por eles e por amar a arte deles). Estou com saudades de comprar um álbum do KAMIJO e essa última vez com a arte da Kojima me doeu o coração de não poder adquirir, principalmente porque está tão incrível, e eu amo a arte da Kojima também. :(

 

Bom, devagar e sempre!


26.11.19

E EU ACHANDO QUE IA DEMORAR

Voei logo pro capítulo 7 porque queria [spoiler] JOGAR SHURIKEN EM TODO MUNDO.

 

Eu pensei bem e geralmente falar muito da história do jogo vai zuar quem quer jogar de fato, então eu só falo spoiler de coisas aleatórias e não necessariamente da história.

 

Então sigamos:

TEM SPOILER

Teje avisado.

 

Também não lembro dos acontecimentos de acordo com os capítulos, então isso é um bônus, monte o quebra cabeça.

 

Se a gente seguir a sessão de missões side quests da Cidney, (Cindy se vocês quiserem cortar a conexão de ela ser o Cid nesse jogo, o que eu acho o máximo xD ), vamos desbloquear uma das coisas mais legais do jogo. O Regalia de rodão.

 

Eu ainda não fiz isso nessa jogada, mas não demora muito eu vou fazer umas das coisas que eu mais adoro, que é subir naqueles arcos de pedra gigantescos PRA FAZER VÁRIOS NADA, só porque  eu amo isso mesmo. E porque ir pulando até lá ouvindo eles gritarem de desespero é legal.

 

No meio disso também fiz duas dungeons, uma opcional e uma da história. Nessas duas eu fui com a dragoon desse jogo, Aranea Highwind. Que é uma das personagens mais legais também, hahaha. Eu adoro o fato do Prompto ficar pensando qual das duas ele gosta mais, da Cid ou da Aranea.

 

Uma pessoa no twitter me seguiu por eu estar compartilhando algumas fotos do jogo, e comentou que queria fotos da Aranea, então eu fiz questão de salvar todas as legais.

 

Estou gostando de tirar um tempinho toda semana pra escrever algo aqui, principalmente sobre FF.

É engraçado, há alguns anos eu não conhecia nada de FF, na verdade confundia tudo, e de repente eu me sinto a maior fã que já existiu, hahaha. Quero jogar tudo e to bem empolgada (eufemismo) pro remake do 7, porque o antigo eu já adorei! Acho difícil de acontecer, mas eu ia amar se tivesse algum eventinho de colaboração com o XV. xd

 

Infelizmente, após algumas atualizações desde a primeira vez que joguei no início do ano, o XV está apresentando alguns bugs que não tinha. Não é coisa séria, mas por exemplo, na área da cachoeira e gruta glacial, os carangueijos ali deixam os meninos em posição de alerta (quando eles ficam atentos ao redor), isso é para acontecer só quando tem oponentes, mas depois que vai ali, eles permanecem assim quando dormem em trailer, nos acampamentos e quando sai do Regalia.

Eu percebi isso, mas fui obrigada a passar pela gruta, mas por sorte quando eu saí dela, o filme do Noct tendo aquela dor de cabeça fez o bug sarar. Então eu voltei para o Regalia no menu e evitei o bug.

 

Vou ter que voltar lá depois em missão, não sei como vou contornar o bug. xD

 

Na fábrica Exineris também, quando eu saí da caça aos demônios lá (depois do lance do Gladio ir treinar e retornar para a equipe), quando os rapazes vestem as roupas termoprotetoras, meio que aparece um segundo Gladio quando a gente sai da fábrica.

Eu não tive tempo de testar qual é a desse bug, mas eu tenho certeza que tinha dois. hahaha

 

De todo modo, fica o aviso que é melhor sempre salvar de tempos em tempos para recarregar os saves se necessário. Eu não gosto deles bugados, me incomoda.

 

Bom, eu distraí super lendo um arquivo sobre FFXV aqui e eu esqueci que estava no blog (???), mas não ia contar muito mais que isso.

Ah, não consegui printar, mas o Noct gritando com o Titã é uma das cenas mais lindas. HAHAHAHA

 

ENTÃO, FOTOS!

 

 


19.11.19

Bonjour!!

Tem SPOILERsssss! :3

Hoje vim trazer coisinhas aleatórias sobre os capítulos, porque acabei indo rápido na história para abrir o mapa vizinho e fui lograda na minha memória, porque não peguei a arma que eu queria. E o lugar que eu quero ainda está fechado.

Noctis pode usar as armas reais, que são armas que ficam numa dimensão espiritual da realeza (?) e ele evoca em batalha, são várias delas e eu queria uma antes, e não consegui. Eu sempre confundo as dungeons. xD

Não confiem em mim.

 

Para passar pro capítulo 3, a gente tem que furar o bloqueio para o reino, e tem uma luta com um Mecha MUITO legal. lol

Pelo menos eu gosto de enfrentar eles, hahaha.

E se eu não estiver enganada de novo, num desses dois capítulos o Noct descobre sobre a morte do pai, Regis, é quando a gente consegue a primeira arma real também.

Depois de furar aquele bloqueio, (Deus eu contei tudo às avessas), o Império de Niflheim começa a sumonar em tela e a partir daí é bem divertido lutar contra eles.

O capítulo 3 é um ponto gostoso do jogo onde tem um bocado de coisas abertas e há as missões temporárias que mudam todo dia à meia noite.

Aí que entra o que eu sofri ontem.

Eu estou usando um supressor de nível nos meninos, então parei no nível 26 com eles. É um acessório que impede que eles passem de nível (como o nome diz, haha), mas acumula os XP durante o tempo. Isso torna o jogo mais divertido se gostam de desafios.

Fui enfrentar ontem alguns escorpiões de nível 28 e 30 e alguma coisa, e do nada apareceu meia dúzia de gatinho fiadaputa (Coeurl) de nível 36. O Prompto morreu mais que o Kuririn, eu gastei todo meu dinheiro e meus ítens e ainda assim só consegui na segunda vez.

Tive que usar o Ignis um pouquinho porque os ataques de área dele são legais e rápidos, mas deu tudo certo. xD

Acabei indo até Lestallum (conhecida como a cidade brasileira desse jogo, tem churrasquinho de gato, hahaha xD) porque eu estava querendo passar rápido para abrir o mapa, mas pesquisei e descobri que só no Capítulo 7.

Ainda não pulei pro Capítulo 4, então capaz que venha mais alguma coisinha desse. xd

Bye bye!


12.11.19

BONJOUR!

Finalmente vim aqui resenhar essa coisa maravilhosa que é esse jogo, depois de uns meses, e aproveitando minha segunda jogada.

Eu vou dar alguns spoilers, sempre tem spoilers, então estejam avisados.

Na medida do possível farei uma resenha por semana, ou por capítulo que eu conseguir passar. Significa que será dividido em 13 partes (se minha memória não me trai). Eu não sei analisar aspectos profissionalmente falando, então eu só vou dizer o que achei aleatoriamente. Não venham me cobrar de nada disso porque eu sou zuada e eu não sei, HAHAHA.

 

Eu sempre quis jogar esse FF, desde a época que eu não sabia o que era FF, e que eu confundia todos porque achava que eram sequência HUEAHAUEA. Lembro da época em que eu nem tinha jogado nenhum jogo desses consoles novos, e eu vi um anúncio desse Final Fantasy, e eu lembro que eu olhei embasbacada pro rosto do Noctis: "Meu Deus, dá pra ver os poros dele", hahahaha. Foi um dos únicos jogos que eu vi os primeiros trailers, na época que era chamado de Versus XIII ainda (que a propósito, gostei de terem mudado de ideia, porque aquele cenário de Insomnia eu achei bem entediante de se jogar, agora está indiscutivelmente melhor). Então ter jogado e estar jogando isso é uma satisfação tremenda.

 

Eu não vou ser imparcial coisíssima nenhuma, é meu jogo preferido, ou um dos, porque eu gosto de muitos joguinhos. Noctis é meu protagonista preferido também, eu adoro os aspectos dele, adoro o jeito das lutas, amo a personalidade, mas vou falar mais adiante disso em apartes. Eu não havia gostado tanto de um personagem desde o Link quando eu jogava Zelda feito uma doida (e eu ainda faço isso, mas faria mais se eu tivesse mais grana, mas eu não tô reclamando porque dessa vez eu preferi o Noctis). Vocês estão vendo a medida? Eu comparei com o Link!

 

Tudo isso aqui vai ser do meu jeitinho ORGANIZADO!

Mas vou falar só do que compete ao Cap. 1, das coisas que eu gosto.

 

O primeiro que eu senti aqui é que a sensação de mundo aberto me lembrou a mesma sensação que eu tenho quando caminho por Hyrule, é bem livre mesmo, tanto que já de início se você for num certo lugar no começo desse mapa você já enfrenta uns bichos bem fortes que vão fazer pastel dos rapazes.

 

Mesclando com a primeira vez que joguei, vou tentar lembrar o melhor possível das coisas que fiz de início. Depois da enorme sensação de felicidade de abrir e caminhar aleatoriamente pelo campo já de início, eu morri.

Eu corri por um dia e uma noite inteira, porque estavam falando pra eu ir acampar e eu não sabia o que raios era o acampamento. "Precisa achar um lugar plano pra acampar". "IGNIS EU NÃO SEI O QUE VOCÊ CONSIDERA PLAN-Ah, um tomate **colhe** EU NÃO SEI ONDE É!" E segui assim até ver uma fogueira azul bem brilhante e um alto bem plano, "Ah, isso é um acampamento." Porque por mais que eu tivesse andado, eu não tinha achado.

Mas por que eu morri? Bom, em um lugar meio montanhoso em Leide, acho que perto de Longwithe, estava anoitecendo, eu não tinha aprendido ainda a usar o warp/translocação pra pendurar no alto, nem pra atacar, porque tinha aparecido a mensagem rápido demais e eu pulei ela sem querer, não li, fiquei desesperada, e aves trovão atacaram, mas eu ria tanto daqueles bicho me comendo na bicada, eu ria tanto, depois fiquei desesperado porque tava anoitecendo mais ainda, eu não tava vendo nada, não tinha item mais, e é, eu morri, não conseguia acertar o botão pra acudir os amigos, eles cansaram de me acudir. Foi meu primeiro Game Over.

 

Esse jogo é muito divertido já de início porque você não se sente sozinho. Eu jogo a versão japonesa das vozes, que inclusive descobri uma banda maravilhosa com o seiyuu do Noctis, Tatsuhisa Suzuki, a banda é OLDCODEX e se tornou uma das minhas preferidas. Nessa versão japonesa, eu sinto que a personalidade deles é bem verdadeira, sabe. Eles são bastante autênticos, e os laços de amizade e jeito que falam com outro é muito orgânico. Em inglês eu senti que eles falavam menos, e algumas coisas ditas as vezes pareceu de mal gosto/mal tom se comparado ao que eles falam no original em japonês. A voz do Gladio foi a que eu curti mais em inglês, e em japonês também, do Ignis eu achei bem zuada porque deixou ele MUITO velho, não estou reclamando das capacidades dos dubladores, mas do quanto se encaixaram na persona. A voz do Mamoru Miyano combina até com uma batata se ele quiser dublar ela, quem dirá o Ignis, haha. Prompto em japonês é um raio de sol tagarela, em inglês achei ele pálido ??? algo assim. Noctis em japonês tem uma voz brava, e às vezes manhoso/lânguido, e o sotaque dele é maravilhoso de ouvir, hahahaha, eu não manjo de locais de nascimento no Japão, mas ele parece que fala ritmado. Em inglês eu não achei ruim, mas eu prefiro bem mais em japonês. Essa coisa das vozes altera bastante como entendemos os personagens. Eles são muito extrovertidos no original. O segundo conjunto de vozes que achei que mostrou isso muito bem foi em francês, o Prompto é o mesmo escândalo que é no japonês, isso é muito importante, hahahaha. Fora os trocadilhos do Gladio, chamando o Noct de gero-gero-ouji (algo como príncipe sapo, como se ele ainda não tivesse se transformado).

 

Outra coisa maravilhosa é: legendas em português. Eu leio em inglês, mas se eu disser que adoro inglês eu não vou estar sendo sincera. Não há nada como a lingua do nosso país, eu adoro o português.

 

Uma das coisas que mais achei caprichosas nesse jogo é o jeito de o Noct lutar. Os movimentos dele são muito fluídos, e SPOILER: ele tem um jeito de lutar diferente pra cada arma. E ele tem um FUCKING ARSENAL. E ainda usa magia (não vendam as moedas desvalorizadas, usem pra fazer magia!). Se eu tivesse que lutar com um único personagem pra sempre, seria ele. Os movimentos são fáceis de se jogar no sentido de que não tem muito botão pra você fazer as coisas, e são úteis, e os reflexos dele são perfeitos (se você souber apertar o botão na hora certa, claro).

Mas eu sou super suspeita pra falar disso também. Eu nem estou falando de gráficos e dessas coisas porque hoje em dia isso é pré-requisito, praticamente, mas são perfeitos. Até hoje, e eu já fiz um bocado de estripulia, não enrosquei em banda nenhuma, nem travei o jogo. O jeito deles correrem e se moverem são muito reais, você sente o peso do personagem.

 

O Regalia é o xodó dos rapazes, e espero que vocês gostem de carro, porque vão ter que usar. Depois de jogar isso eu fui pesquisar, e apesar de o Regalia não ter sido baseado propriamente nesse carro, achei que o símbolo e a frente dele coincidiram um pouco com o maserati.

 

A coisa que eu mais queria era um combustível barato como é nesse jogo. lol

 

Bom, no primeiro capítulo tem muito lugar pra ir, e muito que você não DEVE NEM SE APROXIMAR, eu não vou falar tudo pra não cortar o barato. Depois pincelo melhor. Mas deixo aqui minhas impressões intrínsecas na medida do que lembro, e A TRILHA SONORA É MARAVILHOSAaaaaaa. <- vamos fingir que isso é uma silérea (sylleblossom).

 

Qualquer pergunta, deixem nos comentários.

Se eu for reclamar de algo desse jogo, vou fazer isso quando estivermos perto do final. Mas é provavel que seja o que todo mundo já falou, que faltou destrinchar melhor a história em si. Porque olha, eu joguei 400 horas (o dobro do indicado), e senti que foi um jogo curto, porque eu queria mais detalhes.

Ainda não joguei a DLC do Ardyn, e estou bem sem vontade disso, mas não pelo jogo, pelo personagem. Depois vocês vão descobrir porque, se já não souberem disso.

 

Fotinhos desse chuchu:

EJCUyBgX0AQxUL4.jpg

EJCUyN6XUAEGYgj.jpg

MUST PROTECC AT ALL COSTS e só minha opinião importa no universo todo.

E foto in-game:

EIqMx4UX0AAwmwK.jpg

Isso me lembra de que o Prompto tira fotos o jogo inteiro, e elas são registradas pra você escolher as que quer guardar cada vez que você acampa ou para num hotel.

Guardem bem as fotos.


09.11.19

Ou não, na verdade. :D

Bonjour!!!

Estou acá, reparando que esse ano apesar de ter feito artes sobre o KAMIJO, acabei não fazendo o post de aniversário que sempra faço, mas não fico triste por isso. Se eu não fiz, não foi por não lembrar, mas porque eu estava ocupada com coisas que eu amo fazer. E eu não sei precisar a data, mas talvez tenha sido com arte dele, haha.

 

Recentemente comprei um artbook - livro biográfico - coisinha de colecionador ??? do YOSHITAKA AMANO!!!! Eu não tinha nada dele em casa, e de repente comprei uma coisa bem fora do meu orçamento, mas dane-se porque eu ainda tô mega feliz com isso, e não por tê-lo, mas pelo conhecimento dessas coisas que eu sei que esses livros poderiam me proporcionar.

Eu ainda estou embasbacada (um sentimento que une feliz, empolgada, contemplativa e esperançosa) que os processos criativos, experiências e modo de visualizar o mundo que ele tem são tão mágicos, simples! e de algum modo, parece que todo artista consegue se identificar com isso. Estou até agora querendo visitar a loja preferida em Paris, e parece que lá tem bastante material de arte, e ele compra esse tipo de coisa pra dar de presente a assistentes e eu fiquei "woooo!! é o tipo de presente que eu iria querer", hahahaha. Porque não tem nada mais divertido que uma loja de coisinha aleatória pra artes.

Há taaaaaanta coisa pra dizer, e agora eu estou com um pouquinho de pressa, mas porque acabei de ler agora há pouco o livro biográfico, então precisava dizer que aquela pessoa é incrível, e eu fiquei totalmente absorta na leitura e nas pinturas. 300 e poucas páginas passaram e eu nem vi. Certamente um livro com palavras e vontade de pintar que eu vou levar pra vida!

Uma hora trago fotos e mais detalhes, mas só tenho a agradecer toda uma cadeia de coisas e fatos que interligaram tudo para que eu pudesse ter a dádiva de ter um artefato desses em mãos.

 

Ainda quero voltar amanhã para escrever minha resenha de FFXV, que eu não esqueci nenhum dia sequer durantes esses meses, hahaha. Agora estou jogando de novo, e vou tentar trazer alguma coisa todo fim de semana.

Também estou jogando FFVIII, eu adorei o Squall e por ora, a Rinoa está um porre. Espero gostar mais dela depois, por enquanto está sem tempero.

 

Fiz artes novas, então vou deixar uma aleatória (porém nem tanto) aqui.

Essa arte foi uma encomenda de um amigo, feita em aquarela em tamanho A3.

Depois que eu peguei mania de falar os materiais por causa de um grupo no DeviantART, virou automático a listinha junto da arte, hahahaha.

KAMIJO_rosas azuis.jpg

BJJJJSSS **sapinho intensifies**


28.05.19

Bonjour!!

Há quanto tempo, faz um ano! hahaha Mentira, alguns meses, mas fechou  o ano anterior e nesse esse é o primeiro post.

Me perdoem por tanto tampo ausente.

Foi uma mistura de não estar muito boa (e não admitir isso) com uma mistura de EU JOGUEI TANTO VIDEOGAME QUE EU NÃO RESPIREI.

Dia 6 de Junho vai completar 3 meses que eu estou jogando Final Fantasy XV. É meu primeiro FF em console propriamente e eu fiquei tão "aaaaaaaaaaaaaairueiuhnbfdaaaaa" que eu não escrevi quase nada sobre o jogo enquanto eu jogava!

Esse não vai ser o post de resenha, mas esperem por ele, porque ele virá como todos os outros que fiz.

Ontem foi meu aniversário "weeeee", e só serviu para ter mais dores pelo frio, eu estou ficando velha.

Minha mãe fez uma operação de retirada da visícula e quase ninguém sabe disso (no presente, não sei quantos vão ler isso aqui?), e tenho sido grata a uma amiga por estar conversando comigo quase todo dia nesse período curto, porque ela nem sabe disso, (eu não quis dizer porque, ah, para quê, mamãe está boazinha ) hahaha, mas acho que foi a única pessoa de fora que conversou comigo durante esses dias. (Quando eu digo conversar é mais que um comentário esporádico no Facebook).

Amizade é uma coisa engraçada, porque nos sentimos amigos das pessoas, mas essas mesmas pessoas, com certa frequência, não estão tão presentes como poderiam estar. Eu não me excluo disso, então fico numa corda bamba do quanto sou participativa e do quanto deveria cobrar participação das pessoas. Do quanto isso seria legal e eu estaria feliz sendo a criaturinha social que meu signo exige e do quanto isso iria me atrapalhar quando eu quisesse silêncio. E sabem, não iria atrapalhar, porque eu sou multifunções.

Sinto um pouco de saudades de pessoas que conversavam todos os dias comigo e do nada tomaram chá de sumiço. Eu não quero ser a que sempre puxa assunto para ser respondida com duas ou três palavras curtas. Fico preocupada como será que estão e ninguém diz nada, e sabem quando você é sempre a que pergunta? E quando não se sente confortável em perguntar mais?. Será que  meus amigos estão sempre tão cansados que não querem responder ou conversar bobeiras? Porque eu sei que dá pra trocar duas ou três palavras uma horinha ou outra.

Mas eu sei, e não estou, julgando nada, porque as pessoas têm seus afazeres, assim como eu tenho os meus, e ninguém é obrigado. E no fundo, sei que estão lá e que gostam de mim como eu gosto deles. Parece haver duas fases de amizades, as fugazes e as de apoio silencioso.

Se não sentem que estão bem, então está tudo bem também, embora eu prefira e deseje que todos se sintam felizes. Amizade é se sentir confortável com o silêncio também, eu acho, e não soa nada natural cobrar alguma coisa de ninguém, é um caminho bem oposto ao ter amizade (quando eu disse cobrar antes, era mentalmente, eu sou incapaz de ir dar um esporro em alguém, eu tenho que estar muito pistola para isso, HAHAHA).

Maa, é só o hábito de usar isso como diário.

 

TAMBÉM meu mangá está CADA VEZ MAIS PRÓXIMO

EU SÓ PRECISO

DE UMA HISTÓRIA

[screams intensifies]

 

Eu estou quase achando que meu caminho talvez seja produzindo algo do tipo independente do que fazendo tanto commission, porque esse ano está bem lento o processo, viu.

 

Bom, tenho uma fanart do KAMIJO a produzir para um projeto italiano de uma amiga. Tenho um mangá a criar, Agharrin a revisar e a escrever, outra Oneshot de Agharrin e Secrata, estilos de aquarela inspirados em artistas antigos (do post anterior, eu ainda não fiz, mas vou), resenha de tintas para o outro blog artístico e de portfólio, resenha do jogo. Estou empolgada!

 

Foto do amor da minha vida:

<<must protecc>>>

60743098_2361437080574276_1846512977214177280_n.jp

 


04.11.18

Estudar com movimentos de artes antigos / clássicos.

Bonjour!

 

Eu nunca fiz isso antes, a não ser na escola, acho, quando estudando algum, mas não é certeza.

Hoje em dia, com a internet bem mais acessível aqui em casa, eu consigo conhecer as artes de artistas antigos bem melhor e numa pesquisa simples. Isso é uma parte ótima dessa tecnologia toda, então esses dias...

Há uns cinco dias, eu tinha me sentido estagnada, artisticamente falando. Ninguém me disse isso, pelo contrário. Sou eu quem achei isso, não sei porquê.

A bem da verdade, a gente acostuma um pouquinho a ganhar confete das pessoas e sente falta disso depois, e consequentemente, uma pessoa com um pouquinho de ansiedade já se culpa por isso (eu, no caso). Eu concluí isso sozinha, e vocês podem dar risada, eu só sinto algo do tipo. Mas não quero ir a médicos, eu não vou nem quando estou doente de fato, menos ainda iria só por achismo próprio.

De toda forma, eu tinha sentido que minhas artes recebiam um pouco menos de atenção, algo do tipo, em grupos em que eu publicava. Como se as coisas estivessem monótonas, desinteressantes. Eu me senti mais culpada do que a realidade de que poderia ser uma série de fatores externos, inclusive horário e mood das pessoas.

Oh, nossa, você veio ler um artista choramingando. Hahahaha, desculpa.

Mas é como me senti. Coisas tão bobas recebiam atenção, como alguém procurando confusão política sem ter o tino crítico e social voltado a isso de fato, porque há quem tenha artes bastante políticas por cerne, mas alguns outros...

Uma enxurrada de comentários de retaliação e a festa sempre está feita.

Claro que passado uns dias eu notei que não é comigo, e que eu estou sendo boba, e que não devo esmorecer por nada. Nada.

Essa é a lei de sempre continuar, é por isso que não me aceito bloqueada por nada, "artisticamente" falando.

Talvez eu seja um pouquinho rude comigo para criar quando quero, hahaha. Não façam isso em casa, crianças.

Eu também sei quando devo parar, e estou na época disso, de parar e descansar a cabeça, pelo menos no sentido de pinturas. Vou começar a jogar Zelda, ver se maratono os jogos que tenho no Wii.

 

Falando das coisas que fiz, acabei duas encomendas e as ilustrações para o livro infantil dos meus amigos. Deus, eu estive tão abobada com as coisas que tinha que fazer que nem publiquei aqui a capa e a pré-venda.

Amanhã, se eu lembrar, farei isso.

Só consigo dizer o quanto estou orgulhosa e feliz desse projeto. Mal vejo a hora de ter em mãos o livro impresso e colorido.

As eleições no meu país me deixaram mal também, embora eu saiba que tenham pessoas em pior estado. Nada nesse mundo é à toa, disso eu tenho certeza. Esse fluxo não é uma opção.

 

Enquanto escrevo, é como se houvesse alguém isolado na minha mente, um eu verdadeiro que não se mostra e que sabe todas as palavras que deve usar, num pensamento calmo e ininterrupto até alguém bater à porta ou entrar conversando na sala.

De modo que esse blog quase acaba sendo uma crônica curtinha, só não inventada.

 

Onde eu estava...

Movimentos de arte?

É isso, e férias, e Zelda, e movimentos de arte para o próximo ano, estou animada porque comprei tintas novas, e sairão coisas lindas disso, EU ESTOU TÃO APAIXONADA POR VERDE. Eu só preciso descansar um pouquinho e jogar video-game.

O verde tem me chamado atenção, oliva, folha, sapo.

O set que comprei vem um verde lindo e cheiroso.

 

Quero estudar um pouco de Alphonse Mucha, depois alguns pintores e óleo, e ilustradores diversos de movimentos de arte. Deus, me permita fazer ao menos metade de tudo o que está aqui dentro, hahaha.

 

Também planejo escrever ano que vem, mas deixo isso para as resoluções de ano novo.

As desse ano eu estou feliz em cumprir, comecei a trabalhar com o que eu amo, evoluí nisso.

 

Evolução me lembra o assunto de estar estagnada.

Sabem, têm outros posts falando do Amano, como eu conheci as ilustrações e etc, então posso dizer com contexto que acho que me estagnei um pouco nele. Como eu digo isso sem soar mal? Quero mais inspirações, tenho medo de amar demais as ilustrações de uma só pessoa e acabar me podando para onde possam crescer mais galhos com flores que eu nem imagino. Porque por mais que eu ame, acho que tenho que ter meus próprios ramos.

Isso não é culpa de ninguém e é um sentimento tão íntimo que eu não deveria nem estar pondo em palavras, porque pode ser só para os meus olhos, os outros podem não dar uma fod* para isso, porque não percebem, porque não concordam, porque não acham o mesmo.

E eu mesma, no momento seguinte, acho que escrevi/pensei bobagens e que deveria apagar, mas não vou. Pensamentos não são um texto em revisão. Acho algumas artes minhas inspiradas demais, mas ao mesmo tempo não, porque sei que não é o mesmo, sei que não fiz por fazer assim, por isso talvez esteja só na minha cabeça, hahahaaaaahhhhh, me embananei. xD

 

De uma coisa é certa, eu sou eternamente grata com o trajeto até aqui, ao Amano, pelas inspirações admitidas ou não, até subconsciente sob o qual não tenho todo o controle (ou nenhum).

 

Por isso acho que vou fazer mais rotas nesse mapa, mais arte, expansão, para que outros artistas invadam meu subconsciente. Talvez seja um trajeto para retornar ao início com mais e mais bagagens espirituais. Gosto desse pensamento.

 

Sem medo. Eu nunca tive medo de fazer arte nenhuma nessa vida.

 

dontforget.jpg


20.09.18

Bonjour!!

Há quanto tempo **sorriso amarelo** de novo...

Mas ainda não desisti do blog, não tenho outro lugar pra esvaziar a cabeça que não aqui, quando não posso redigir um conto.

 

Graças a Deus há muito acontecendo e eu estou muito feliz, mesmo, só que hoje amanheci meio ruim porque não dormi bem. Estou meio que 60% só.

 

Eu tenho pintado aquarelas a todo vapor e tenho ficado muito feliz com elas, não sei nem se essa é a palavra.

Tenho que fazer uma surpresa a uma sobrinha/prima, e quero que fique fofo para ela, algo em biscuit.

Tenho que elaborar uma ilustração legal de uma cena que passe emoção e algumas lágrimas discretas, e sabe, EU NÃO TENHO IDEIA DO QUE FAZER, ainda.

Quero comprar um console e um jogo.

Quero (re)aprender a tricotar, coisa que eu fazia quando pequena.

Quero aprender a fazer crochê e bordado. Eu amo costura.

 

Eu amei o filme de Bleach que a Warner Japan fez. Uma amiga linda me emprestou a conta dela e eu pude assistir, haha.

Preciso continuar fazendo alguns contos, tenho um teatro para fazer também, e preciso fazer um coração 10/10 pra isso (vai ficar incrível!).

 

Esse post é caótico e quase uma lista de afazeres que eu sentei para perder um pouco de tempo organizando minha mente.

Eu sou um pouquinho ansiosa. ^^"""

 

Estou esperando uma resposta também, para iniciar outra aquarela. Esse final de ano vai ser todo, todo. Me faz lembrar que o que eu desejei no ano passado acabou se realizando. Eu queria trabalhar com encomendas e aquarelas, e olhem só. Não é como se eu estivesse vivendo sozinha disso, mas ver as pessoas felizes com os resultados que eu entrego é renovador, acho que era disso que eu estava atrás, não sei dizer.

Se eu vim para a Terra para pintar, acho que é para fazer isso pelas pessoas de algum modo também.

Isso pode soar um pouco egoísta, mas meu cérebro hoje só está filosofando até aqui.

 

Ganhei um colar da Akatsuki da minha sobrinha, eu amei!

Ganhei perfumes de mamãe também, Natura Una Senses, que eu amei demais. Amadeirado, adocicado, único como o nome. Eu gosto de perfumes assim.

 

Recentemente estou apaixonada nas músicas de Bleach, cantadas pelos personagens, principalmente do Byakuya, hahaha. Eu não mudei nada desde o último post sobre ele, em 2012. (procurem pela tag) Os dubladores são realmente incríveis cantando também.

 

Bom, estou esperando o lançamento do projeto novo do vocalista do Matenrou Opera, Sono. Eu não lembro o nome da música, é algo com chuva e arco-íris e Tóquio. Eu acho.

 

Tenho ganhado muitas coisas boas no meu joguinho mobile, Final Fantasy Record Keeper. Cloud husbando está upado.

 

Ahhhhh, estou eufórica/feliz/atrapalhada e ao mesmo tempo precisando dormir e sem saber realmente o que fazer, por estar esperando respostas. É um meio termo entre iniciar algo e ter que parar quando a resposta chegar, e não conseguir descansar porque tenho muito a fazer.

 

Então vim escrever no blog pra dizer que estou bem.

 

IMPRIMI CARTÕES também, ficaram tão lindos!!!!!!

O excesso de ! foi o quanto que eu adorei.

 

Tenho um site lindo agora também. Aqui.

Ter um portfólio organizado dá um gosto.

E tenho uma página também!

A Q U I.

 

Acho que divulguei, falei, desabafei, informei. Agradeço aos meus amigos que me apoiam no âmbito artístico também, eu não poderia prosseguir muito longe sem essa "união faz a força".

Sabiam que o KAMIJO reconheceu aquelas ilustrações que nós fizemos? Um grupo de ilustradores (eu junto, haha) fizemos ilustrações das histórias dele, e ele postou isso e agradeceu o artbook. Ficamos sem nos aguentar de felicidade. Eu nem sei se já disse isso aqui. lol

Depois foi entregue outro artbook, mas a minha amiga que o fez não nos deu muita notícias sobre, ou eu perdi em algum canto a informação. De toda forma, eu espero que ele tenha reconhecido o que eu fiz, haha. Nesse eu realmente fiz muitas mais que no outro artbook. Foi um treinamento e um contentamento.

 

Ainda tenho que fazer resenha de um livro que ganhei do meu amigo, sorte eu ter anotado as impressões.

 

Ano que vem vou me focar em aprender Japonês. Talvez daqui a dois anos eu vá para o Japão. Será que consigo aprender até lá? :P

 

Post que vem, talvez eu faça uma playlist de Agharrin só com músicas japonesas.

 

Cara da postagem:

submerso.jpg

Uma das últimas aquarelas, com decoupage. Quase coloquei lã também, haha. Minha mãe voltou a tricotar e tem tanta cor aqui em casa! hahaha

Amo minha véia.

 

Devo ter esquecido de algo, mas não tem importância ter esquecido de pôr. Aqui fora eu tenho muitas listas do que fazer.

 

Quero comprar aquarelas internacionais, mas mais para frente.

 

Keep on burning soul!

Mais sobre mim

foto do autor