Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bienvenue Blog

Maresia de inspirações, disparates, aventuras, desabafos, misturas. Aquarelo por aí também. Mantendo a alma livre o mais que posso.

ただいま

por Laura SaintCroix, em 28.05.19

Bonjour!!

Há quanto tempo, faz um ano! hahaha Mentira, alguns meses, mas fechou  o ano anterior e nesse esse é o primeiro post.

Me perdoem por tanto tampo ausente.

Foi uma mistura de não estar muito boa (e não admitir isso) com uma mistura de EU JOGUEI TANTO VIDEOGAME QUE EU NÃO RESPIREI.

Dia 6 de Junho vai completar 3 meses que eu estou jogando Final Fantasy XV. É meu primeiro FF em console propriamente e eu fiquei tão "aaaaaaaaaaaaaairueiuhnbfdaaaaa" que eu não escrevi quase nada sobre o jogo enquanto eu jogava!

Esse não vai ser o post de resenha, mas esperem por ele, porque ele virá como todos os outros que fiz.

Ontem foi meu aniversário "weeeee", e só serviu para ter mais dores pelo frio, eu estou ficando velha.

Minha mãe fez uma operação de retirada da visícula e quase ninguém sabe disso (no presente, não sei quantos vão ler isso aqui?), e tenho sido grata a uma amiga por estar conversando comigo quase todo dia nesse período curto, porque ela nem sabe disso, (eu não quis dizer porque, ah, para quê, mamãe está boazinha ) hahaha, mas acho que foi a única pessoa de fora que conversou comigo durante esses dias. (Quando eu digo conversar é mais que um comentário esporádico no Facebook).

Amizade é uma coisa engraçada, porque nos sentimos amigos das pessoas, mas essas mesmas pessoas, com certa frequência, não estão tão presentes como poderiam estar. Eu não me excluo disso, então fico numa corda bamba do quanto sou participativa e do quanto deveria cobrar participação das pessoas. Do quanto isso seria legal e eu estaria feliz sendo a criaturinha social que meu signo exige e do quanto isso iria me atrapalhar quando eu quisesse silêncio. E sabem, não iria atrapalhar, porque eu sou multifunções.

Sinto um pouco de saudades de pessoas que conversavam todos os dias comigo e do nada tomaram chá de sumiço. Eu não quero ser a que sempre puxa assunto para ser respondida com duas ou três palavras curtas. Fico preocupada como será que estão e ninguém diz nada, e sabem quando você é sempre a que pergunta? E quando não se sente confortável em perguntar mais?. Será que  meus amigos estão sempre tão cansados que não querem responder ou conversar bobeiras? Porque eu sei que dá pra trocar duas ou três palavras uma horinha ou outra.

Mas eu sei, e não estou, julgando nada, porque as pessoas têm seus afazeres, assim como eu tenho os meus, e ninguém é obrigado. E no fundo, sei que estão lá e que gostam de mim como eu gosto deles. Parece haver duas fases de amizades, as fugazes e as de apoio silencioso.

Se não sentem que estão bem, então está tudo bem também, embora eu prefira e deseje que todos se sintam felizes. Amizade é se sentir confortável com o silêncio também, eu acho, e não soa nada natural cobrar alguma coisa de ninguém, é um caminho bem oposto ao ter amizade (quando eu disse cobrar antes, era mentalmente, eu sou incapaz de ir dar um esporro em alguém, eu tenho que estar muito pistola para isso, HAHAHA).

Maa, é só o hábito de usar isso como diário.

 

TAMBÉM meu mangá está CADA VEZ MAIS PRÓXIMO

EU SÓ PRECISO

DE UMA HISTÓRIA

[screams intensifies]

 

Eu estou quase achando que meu caminho talvez seja produzindo algo do tipo independente do que fazendo tanto commission, porque esse ano está bem lento o processo, viu.

 

Bom, tenho uma fanart do KAMIJO a produzir para um projeto italiano de uma amiga. Tenho um mangá a criar, Agharrin a revisar e a escrever, outra Oneshot de Agharrin e Secrata, estilos de aquarela inspirados em artistas antigos (do post anterior, eu ainda não fiz, mas vou), resenha de tintas para o outro blog artístico e de portfólio, resenha do jogo. Estou empolgada!

 

Foto do amor da minha vida:

<<must protecc>>>

60743098_2361437080574276_1846512977214177280_n.jp

 


Eu estava pensando sobre isso

por Laura SaintCroix, em 04.11.18

Estudar com movimentos de artes antigos / clássicos.

Bonjour!

 

Eu nunca fiz isso antes, a não ser na escola, acho, quando estudando algum, mas não é certeza.

Hoje em dia, com a internet bem mais acessível aqui em casa, eu consigo conhecer as artes de artistas antigos bem melhor e numa pesquisa simples. Isso é uma parte ótima dessa tecnologia toda, então esses dias...

Há uns cinco dias, eu tinha me sentido estagnada, artisticamente falando. Ninguém me disse isso, pelo contrário. Sou eu quem achei isso, não sei porquê.

A bem da verdade, a gente acostuma um pouquinho a ganhar confete das pessoas e sente falta disso depois, e consequentemente, uma pessoa com um pouquinho de ansiedade já se culpa por isso (eu, no caso). Eu concluí isso sozinha, e vocês podem dar risada, eu só sinto algo do tipo. Mas não quero ir a médicos, eu não vou nem quando estou doente de fato, menos ainda iria só por achismo próprio.

De toda forma, eu tinha sentido que minhas artes recebiam um pouco menos de atenção, algo do tipo, em grupos em que eu publicava. Como se as coisas estivessem monótonas, desinteressantes. Eu me senti mais culpada do que a realidade de que poderia ser uma série de fatores externos, inclusive horário e mood das pessoas.

Oh, nossa, você veio ler um artista choramingando. Hahahaha, desculpa.

Mas é como me senti. Coisas tão bobas recebiam atenção, como alguém procurando confusão política sem ter o tino crítico e social voltado a isso de fato, porque há quem tenha artes bastante políticas por cerne, mas alguns outros...

Uma enxurrada de comentários de retaliação e a festa sempre está feita.

Claro que passado uns dias eu notei que não é comigo, e que eu estou sendo boba, e que não devo esmorecer por nada. Nada.

Essa é a lei de sempre continuar, é por isso que não me aceito bloqueada por nada, "artisticamente" falando.

Talvez eu seja um pouquinho rude comigo para criar quando quero, hahaha. Não façam isso em casa, crianças.

Eu também sei quando devo parar, e estou na época disso, de parar e descansar a cabeça, pelo menos no sentido de pinturas. Vou começar a jogar Zelda, ver se maratono os jogos que tenho no Wii.

 

Falando das coisas que fiz, acabei duas encomendas e as ilustrações para o livro infantil dos meus amigos. Deus, eu estive tão abobada com as coisas que tinha que fazer que nem publiquei aqui a capa e a pré-venda.

Amanhã, se eu lembrar, farei isso.

Só consigo dizer o quanto estou orgulhosa e feliz desse projeto. Mal vejo a hora de ter em mãos o livro impresso e colorido.

As eleições no meu país me deixaram mal também, embora eu saiba que tenham pessoas em pior estado. Nada nesse mundo é à toa, disso eu tenho certeza. Esse fluxo não é uma opção.

 

Enquanto escrevo, é como se houvesse alguém isolado na minha mente, um eu verdadeiro que não se mostra e que sabe todas as palavras que deve usar, num pensamento calmo e ininterrupto até alguém bater à porta ou entrar conversando na sala.

De modo que esse blog quase acaba sendo uma crônica curtinha, só não inventada.

 

Onde eu estava...

Movimentos de arte?

É isso, e férias, e Zelda, e movimentos de arte para o próximo ano, estou animada porque comprei tintas novas, e sairão coisas lindas disso, EU ESTOU TÃO APAIXONADA POR VERDE. Eu só preciso descansar um pouquinho e jogar video-game.

O verde tem me chamado atenção, oliva, folha, sapo.

O set que comprei vem um verde lindo e cheiroso.

 

Quero estudar um pouco de Alphonse Mucha, depois alguns pintores e óleo, e ilustradores diversos de movimentos de arte. Deus, me permita fazer ao menos metade de tudo o que está aqui dentro, hahaha.

 

Também planejo escrever ano que vem, mas deixo isso para as resoluções de ano novo.

As desse ano eu estou feliz em cumprir, comecei a trabalhar com o que eu amo, evoluí nisso.

 

Evolução me lembra o assunto de estar estagnada.

Sabem, têm outros posts falando do Amano, como eu conheci as ilustrações e etc, então posso dizer com contexto que acho que me estagnei um pouco nele. Como eu digo isso sem soar mal? Quero mais inspirações, tenho medo de amar demais as ilustrações de uma só pessoa e acabar me podando para onde possam crescer mais galhos com flores que eu nem imagino. Porque por mais que eu ame, acho que tenho que ter meus próprios ramos.

Isso não é culpa de ninguém e é um sentimento tão íntimo que eu não deveria nem estar pondo em palavras, porque pode ser só para os meus olhos, os outros podem não dar uma fod* para isso, porque não percebem, porque não concordam, porque não acham o mesmo.

E eu mesma, no momento seguinte, acho que escrevi/pensei bobagens e que deveria apagar, mas não vou. Pensamentos não são um texto em revisão. Acho algumas artes minhas inspiradas demais, mas ao mesmo tempo não, porque sei que não é o mesmo, sei que não fiz por fazer assim, por isso talvez esteja só na minha cabeça, hahahaaaaahhhhh, me embananei. xD

 

De uma coisa é certa, eu sou eternamente grata com o trajeto até aqui, ao Amano, pelas inspirações admitidas ou não, até subconsciente sob o qual não tenho todo o controle (ou nenhum).

 

Por isso acho que vou fazer mais rotas nesse mapa, mais arte, expansão, para que outros artistas invadam meu subconsciente. Talvez seja um trajeto para retornar ao início com mais e mais bagagens espirituais. Gosto desse pensamento.

 

Sem medo. Eu nunca tive medo de fazer arte nenhuma nessa vida.

 

dontforget.jpg


ψ( ` ∇ ´ )ψ [pessoa que não sabe o que dizer]

por Laura SaintCroix, em 20.09.18

Bonjour!!

Há quanto tempo **sorriso amarelo** de novo...

Mas ainda não desisti do blog, não tenho outro lugar pra esvaziar a cabeça que não aqui, quando não posso redigir um conto.

 

Graças a Deus há muito acontecendo e eu estou muito feliz, mesmo, só que hoje amanheci meio ruim porque não dormi bem. Estou meio que 60% só.

 

Eu tenho pintado aquarelas a todo vapor e tenho ficado muito feliz com elas, não sei nem se essa é a palavra.

Tenho que fazer uma surpresa a uma sobrinha/prima, e quero que fique fofo para ela, algo em biscuit.

Tenho que elaborar uma ilustração legal de uma cena que passe emoção e algumas lágrimas discretas, e sabe, EU NÃO TENHO IDEIA DO QUE FAZER, ainda.

Quero comprar um console e um jogo.

Quero (re)aprender a tricotar, coisa que eu fazia quando pequena.

Quero aprender a fazer crochê e bordado. Eu amo costura.

 

Eu amei o filme de Bleach que a Warner Japan fez. Uma amiga linda me emprestou a conta dela e eu pude assistir, haha.

Preciso continuar fazendo alguns contos, tenho um teatro para fazer também, e preciso fazer um coração 10/10 pra isso (vai ficar incrível!).

 

Esse post é caótico e quase uma lista de afazeres que eu sentei para perder um pouco de tempo organizando minha mente.

Eu sou um pouquinho ansiosa. ^^"""

 

Estou esperando uma resposta também, para iniciar outra aquarela. Esse final de ano vai ser todo, todo. Me faz lembrar que o que eu desejei no ano passado acabou se realizando. Eu queria trabalhar com encomendas e aquarelas, e olhem só. Não é como se eu estivesse vivendo sozinha disso, mas ver as pessoas felizes com os resultados que eu entrego é renovador, acho que era disso que eu estava atrás, não sei dizer.

Se eu vim para a Terra para pintar, acho que é para fazer isso pelas pessoas de algum modo também.

Isso pode soar um pouco egoísta, mas meu cérebro hoje só está filosofando até aqui.

 

Ganhei um colar da Akatsuki da minha sobrinha, eu amei!

Ganhei perfumes de mamãe também, Natura Una Senses, que eu amei demais. Amadeirado, adocicado, único como o nome. Eu gosto de perfumes assim.

 

Recentemente estou apaixonada nas músicas de Bleach, cantadas pelos personagens, principalmente do Byakuya, hahaha. Eu não mudei nada desde o último post sobre ele, em 2012. (procurem pela tag) Os dubladores são realmente incríveis cantando também.

 

Bom, estou esperando o lançamento do projeto novo do vocalista do Matenrou Opera, Sono. Eu não lembro o nome da música, é algo com chuva e arco-íris e Tóquio. Eu acho.

 

Tenho ganhado muitas coisas boas no meu joguinho mobile, Final Fantasy Record Keeper. Cloud husbando está upado.

 

Ahhhhh, estou eufórica/feliz/atrapalhada e ao mesmo tempo precisando dormir e sem saber realmente o que fazer, por estar esperando respostas. É um meio termo entre iniciar algo e ter que parar quando a resposta chegar, e não conseguir descansar porque tenho muito a fazer.

 

Então vim escrever no blog pra dizer que estou bem.

 

IMPRIMI CARTÕES também, ficaram tão lindos!!!!!!

O excesso de ! foi o quanto que eu adorei.

 

Tenho um site lindo agora também. Aqui.

Ter um portfólio organizado dá um gosto.

E tenho uma página também!

A Q U I.

 

Acho que divulguei, falei, desabafei, informei. Agradeço aos meus amigos que me apoiam no âmbito artístico também, eu não poderia prosseguir muito longe sem essa "união faz a força".

Sabiam que o KAMIJO reconheceu aquelas ilustrações que nós fizemos? Um grupo de ilustradores (eu junto, haha) fizemos ilustrações das histórias dele, e ele postou isso e agradeceu o artbook. Ficamos sem nos aguentar de felicidade. Eu nem sei se já disse isso aqui. lol

Depois foi entregue outro artbook, mas a minha amiga que o fez não nos deu muita notícias sobre, ou eu perdi em algum canto a informação. De toda forma, eu espero que ele tenha reconhecido o que eu fiz, haha. Nesse eu realmente fiz muitas mais que no outro artbook. Foi um treinamento e um contentamento.

 

Ainda tenho que fazer resenha de um livro que ganhei do meu amigo, sorte eu ter anotado as impressões.

 

Ano que vem vou me focar em aprender Japonês. Talvez daqui a dois anos eu vá para o Japão. Será que consigo aprender até lá? :P

 

Post que vem, talvez eu faça uma playlist de Agharrin só com músicas japonesas.

 

Cara da postagem:

submerso.jpg

Uma das últimas aquarelas, com decoupage. Quase coloquei lã também, haha. Minha mãe voltou a tricotar e tem tanta cor aqui em casa! hahaha

Amo minha véia.

 

Devo ter esquecido de algo, mas não tem importância ter esquecido de pôr. Aqui fora eu tenho muitas listas do que fazer.

 

Quero comprar aquarelas internacionais, mas mais para frente.

 

Keep on burning soul!


Happy B-Day KAMIJO!! <3

por Laura SaintCroix, em 19.07.18

Bonjour, que na verdade é bon-tarde.

Hoje o post de aniversário está atrasado porque eu fiquei ocupada o dia inteiro com coisas pequenas, mas que ocuparam meu tempo, like conversar sobre um projeto lindão que vem por aí, plus ajudar a grampear cartões, cuidar das minhas peixas, revisar um livro, comer e assistir Naruto (importante)...

E dar aniversário ao próprio, assistir a uma mini trasmissão de live que ele fez, ver ele limpar bolo na roupa, hahahaha.

Eu amo esse cara.

Ah, também estava organizando o aparelho celular de maínha.

 

Nesse momento estou ouvindo Ikare wo kure yo de Glim Spanky e eu realmente gostei da voz da vocalista. Ela é ardida e bem solta, um pouco rouca. Precisava ouvir algo diferente.

 

Sempre vem aquele branco momentâneo sobre o que eu vou falar sobre alguém de quem já falei tantas coisas, minha mãe costuma dizer que se for por mim, ele vai pro céu.

 

Esse ano eu vou desejar tudo de bom e do melhor, que Deus o abençoe (sempre!), agradecê-lo por dar o melhor dele durante mais um período, agradecê-lo por sorrir e por nos tornar felizes só com isso.

E dizer para ele e para quem ler isso o quanto estou feliz em ter participado de dois projetos esse ano, com outros fãs, me sentido inclusa nisso, porque é muito gostoso quando é um assunto que você ama. Estou feliz porque ele vai poder ver isso, e feliz em dizer a ele que ele é uma das forças motrizes para a minha arte. Ainda é, embora hoje outras coisas me influenciem também, mas a chamazinha no fundo do coração começou por sua influência. Isso é pauta repetida, eu sei. É que não me canso.

Também, estou feliz pelo que posso apresentar esse ano, de alguma forma. Eu me sinto tão bem e tão grata por conseguir expressar isso de alguma forma através de artes que nos dias passados eram sonhos distantes.

 

KAMIJO agora também está escrevendo uma história, eu acho isso tão fantástico que queria eu ter tido essa ideia, hahaha. Já tem 22 capítulos. Eu preciso ler os últimos que saíram.

 

Eu vou postar uma das artes aqui, uma que amo.

Elas eram inicialmente para o aniversário, mas ao que parece, não deu muito certo e acabou sendo para um show e comemoração de anos de carreira.

 

KAMIJOproject2_The King.png

 

Deitado em uma cama de rosas, a capa para o alto. Estou com muita vontade de pintá-lo de novo.

 

Happy B-Day.

Me convidem mais vezes para ilustrar o meu assunto preferido!


KAMIJO / Versailles / LAREINE Discography

por Laura SaintCroix, em 06.07.18

Mas não se animem! Não é download, eu não tenho franquia para isso. Eu já até tive, mas os arquivos expiraram.

Bonjour!

 

Prometi há uns dois meses que iria upar aqui uma listagem dos álbuns do KAMIJO e cia, e só agora deu para eu fazer isso de fato porque eu tive um monte de pepinos com meu notebook, mais alguns trabalhos de ilustração, mais cuidar das minhas peixas, e é isso, então peço perdão pelo vacilo pela demora.

 

Eu disse à pessoa "vou listar em ordem alfabética", e assim o farei. Kore ga ore no nindou da.

Primeiro do Versailles.

 

A Noble was Born in Chaos
Anthologie
Ascendead Master
Ascendead Master A
Ascendead Master B
Ascendead Master C
Cross Gate 2008 ~chaotic sorrow~
Destiny The Lovers
Holy Grail
Jubilee
Lineage ~薔薇の末裔~【初回限定盤】
Lyrical Sympathy
Lyrical Sympathy -LIVE-
Noble
Noble -LIVE-
Node Of Scherzo
Philia
Prince
Prince & Princess
Rhapsody of The Darkness
Rose
The Greatest Hits 2007 - 2016
The Revenant Choir
Versailles

 

Eu estou com tanta preguiça de colocar os nomes das músicas... Na verdade isso é fácil de achar. Então, no lugar disso, vou colocar curiosidades de lançamento e coisas que eu sei. Torna mais único, não?

As edições de Ascendead Master são diferentes porque vêm com uma faixa de trilha sonora de cada parte de um pequeno filme que o Versailles fez.

Cross Gate 2008 ~chaotic sorrow~ é um tipo de compilação com vários artistas, Versailles só tem uma música nele, que é Sforzando. A outra música que presta nesse álbum é a do Matenrou Opera, Honey Drop. Os artistas eram dos selos do KAMIJO e Kisaki, muito provavelmente. Do KAMIJO é a antiga Sherow Artist Society, Matenrou estava nela na época.

Lineage ~Bara no Matsuei~ foi um single especial distribuído em lives, mas a internet dá um jeito de conseguir as coisas. O nome faz referência ao nome do fanclub, e como o fãs se denominam. Descendentes da Rosa. Eu não me lembro se venderam o single fora depois, acho que sim. É o último que lançaram até aqui, mas com certeza vem mais por aí. KAMIJO e cia estão levando as carreiras à parte também, mas ele já garantiu que não esqueceu do Versailles. Lineage é uma obra prima, a faixa nome é digna das antigas masterpieces do Versailles, como The Love From a Dead Orchestra ou mesmo Aristocrat's Symphony, eu amo Lineage.

Single Prince também foi distribuído em shows, se não me engano.

O single Prince & Princess tem uma instrumental a mais, além de Princess, chamada Silent Knight. Deve ter sido algum trocadilho de época de Natal, haha.

Rhapsody of The Darkness foi o primeiro single apenas digital deles, e quem fez a capa foi o Teru. Ele é designer também.

The Greatest Hits são regravações muito bonitas, mais duas músicas novas. Melodic Thorn é a coisa mais linda do mundo, o mesmo gosto de obra de arte das músicas antigas do Versailles.

O single Rose tem a faixa chamada Ayakashi, que é o mais próximo que Versailles vai chegar de ser japonês, HAHAHA. Também tem a versão japonesa da música Love Will Be Born Again, lançada primeiro no álbum Holy Grail. E a versão de The Red Carpet Day aqui é muito linda, pois foi regravada. KAMIJO muda bastante o timbre de voz conforme o tempo. Eu sonhei com o encarte desse single sem que ele tivesse saído, e eu vi que tinha acertado as imagens quando vi o encarte a primeira vez (isso é uma curiosidade particular, hahaha).

Jubilee foi feito apenas com os quatro membros, o primeiro álbum sem o Jasmine You.

Masashi entrou em Destiny The Lovers, se não me falha a memória.

The Revenant Choir tem diversas faixas experimentais faltando um instrumento e tendo o vocal, e então apenas a faixa instrumental sem vocal, chamadas de Lesson, como se fosse para você complementar a música em casa para aprender. Obviamente tem a música completa também.

 

Acho que é isso, por ora.

Vou partir para KAMIJO.

 

Hajimari no Yoru
Heart
Louis ~艶血のラヴィアンローズ~
Mademoiselle
Moulin Rouge
Nosferatu
Royal Blood -Revival Best-
Sang
Symphony Of The Vampire
Yamiyo no Lion

 

Hajimari no Yoru foi um CD que vinha que com os calendários de 2015. Dá pra achar a música, é de piano bem lentinha. Já consegui dormir ouvindo.

Heart pode ser separado como He/Art, a arte dele. Tem significado dentro das histórias que o KAMIJO cria. No Versailles, era a história dos dois clãs, um de vampiros e o outro de humanos, eu não sei ao certo porque temos que ver por encartes, panfletos e shows, mas era algo assim. Agora, solo, KAMIJO recria a história do filho de Maria Antonieta, encarnando como ele, fazendo-o sobreviver. Heart é relativo também ao reino de artistas vampiros, Império RoseCroix (inclusive é o nome do novo fanclub), e Heart também narra um pouco de quando o vampiro Louis se apaixona por uma pintora (eu me sinto pessoalmente tocada com isso. ).

A história é muito longa e abarca todas as músicas dele, eu não posso falar tudo nesse artigo.

Louis ~Enketsu no La Vie en Rose~ foi o primeiro da carreira solo.

Mademoiselle certamente é a garota.

Moulin Rouge até hoje eu me pergunto o que é?????? Mas é uma música maravilhosa.

Nosferatu é o single antecessor de Sang, e fala sobre a nação de artistas, pelo que li nas letras. Mas posso estar errada, é meio confuso, como dá pra perceber. É como montar um quebra-cabeças.

Royal Blood é um álbum com algumas regravações de músicas do LAREINE.

Sang é o álbum mais maravilhoso já criado. As faixas têm história, ele canta bastante em Inglês (eu amo o sotaque dele em Inglês).

Symphony of The Vampire conta grande parte da história de Louis, quando ele escapa da prisão da Bastilha, salvo por Beethoven, o outro Louis. As músicas e o clipe são uma única coisa, é uma sequência, como uma musica ininterrupta. O clipe é basicamente um filme.

Yamiyo no Lion é uma possível destruição da Bastilha, tem essa faixa no single. Também deve ser a forma que o KAMIJO enxerga Louis, ou quer que o vejamos. KAMIJO mudou toda a melodia e letra uma noite antes de gravar tudo.

Acho que é isso.

 

Agora LAREINE!

Vamos a uma longa discografia. O nome é uma homenagem a Maria Antonieta também, e alguns visuais são referência a Oscar François de Jarjayes.

De antemão, aqui também há a história de Lillie Charlotte e Jeremie Florence de Jarjer, uma história romântica que foi lançada até mesmo em alguns encartes junto dos CDs, com as histórias. Têm cartas, os dois morrem e reencarnam, e há uma separação, é lindo e é uma tragédia. KAMIJO é ótimo com histórias. É a forma de ele ser um escritor.

Também algumas coisas foram ilustradas pela mangaká de Versailles no Bara, Ikeda Ryoko.

KAMIJO é muito fã.

Eu vou colocar um print nessa aqui, porque está tudo com data.

LAREINE é minha banda do coração, não existe magia que se iguale, ou época, ou amor. É tudo único, memorável, nostálgico e bonito. Nós queremos viver, essa sensação de acordar de um sonho. Eles passaram isso perfeitamente, mesmo nas épocas em que nem eles conseguiam estar tão bem por causa de brigas internas, ou mesmo desânimo. Essa banda foi uma das melhores coisas que já existiu. Eu dou graças de o KAMIJO e os outros da banda terem se reunido um dia desses, principalmente o Machi. Eles choraram, Machi disse que viu as lágrimas de um vampiro. Foi uma época maravilhosa, eu não tenho palavras pro quanto isso faz parte de mim e me construiu. E sim, a voz grave, poderosa e bonita do KAMIJO hoje era essa voz ainda mais suave, nostálgica, melifluída e que parecia que iria se quebrar de tão delicada de antes. Não me pergunte o que aconteceu.

 

lareine1.png

lareine2.png

 

Espero que isso seja útil.

Não vou fazer do New Sodmy hoje, talvez eu edite outro dia. É uma banda entre o LAREINE e quando se separaram um pouco. Tem os detalhes na biografia que escrevi do KAMIJO aqui no blog.

 

Parte 1 e Parte 2.

 

Foto da postagem:

3.jpg