Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bienvenue Blog

Maresia de inspirações, disparates, aventuras, desabafos, misturas. Aquarelo por aí também. Mantendo a alma livre o mais que posso.

KAMIJO / Versailles / LAREINE Discography

por Laura SaintCroix, em 06.07.18

Mas não se animem! Não é download, eu não tenho franquia para isso. Eu já até tive, mas os arquivos expiraram.

Bonjour!

 

Prometi há uns dois meses que iria upar aqui uma listagem dos álbuns do KAMIJO e cia, e só agora deu para eu fazer isso de fato porque eu tive um monte de pepinos com meu notebook, mais alguns trabalhos de ilustração, mais cuidar das minhas peixas, e é isso, então peço perdão pelo vacilo pela demora.

 

Eu disse à pessoa "vou listar em ordem alfabética", e assim o farei. Kore ga ore no nindou da.

Primeiro do Versailles.

 

A Noble was Born in Chaos
Anthologie
Ascendead Master
Ascendead Master A
Ascendead Master B
Ascendead Master C
Cross Gate 2008 ~chaotic sorrow~
Destiny The Lovers
Holy Grail
Jubilee
Lineage ~薔薇の末裔~【初回限定盤】
Lyrical Sympathy
Lyrical Sympathy -LIVE-
Noble
Noble -LIVE-
Node Of Scherzo
Philia
Prince
Prince & Princess
Rhapsody of The Darkness
Rose
The Greatest Hits 2007 - 2016
The Revenant Choir
Versailles

 

Eu estou com tanta preguiça de colocar os nomes das músicas... Na verdade isso é fácil de achar. Então, no lugar disso, vou colocar curiosidades de lançamento e coisas que eu sei. Torna mais único, não?

As edições de Ascendead Master são diferentes porque vêm com uma faixa de trilha sonora de cada parte de um pequeno filme que o Versailles fez.

Cross Gate 2008 ~chaotic sorrow~ é um tipo de compilação com vários artistas, Versailles só tem uma música nele, que é Sforzando. A outra música que presta nesse álbum é a do Matenrou Opera, Honey Drop. Os artistas eram dos selos do KAMIJO e Kisaki, muito provavelmente. Do KAMIJO é a antiga Sherow Artist Society, Matenrou estava nela na época.

Lineage ~Bara no Matsuei~ foi um single especial distribuído em lives, mas a internet dá um jeito de conseguir as coisas. O nome faz referência ao nome do fanclub, e como o fãs se denominam. Descendentes da Rosa. Eu não me lembro se venderam o single fora depois, acho que sim. É o último que lançaram até aqui, mas com certeza vem mais por aí. KAMIJO e cia estão levando as carreiras à parte também, mas ele já garantiu que não esqueceu do Versailles. Lineage é uma obra prima, a faixa nome é digna das antigas masterpieces do Versailles, como The Love From a Dead Orchestra ou mesmo Aristocrat's Symphony, eu amo Lineage.

Single Prince também foi distribuído em shows, se não me engano.

O single Prince & Princess tem uma instrumental a mais, além de Princess, chamada Silent Knight. Deve ter sido algum trocadilho de época de Natal, haha.

Rhapsody of The Darkness foi o primeiro single apenas digital deles, e quem fez a capa foi o Teru. Ele é designer também.

The Greatest Hits são regravações muito bonitas, mais duas músicas novas. Melodic Thorn é a coisa mais linda do mundo, o mesmo gosto de obra de arte das músicas antigas do Versailles.

O single Rose tem a faixa chamada Ayakashi, que é o mais próximo que Versailles vai chegar de ser japonês, HAHAHA. Também tem a versão japonesa da música Love Will Be Born Again, lançada primeiro no álbum Holy Grail. E a versão de The Red Carpet Day aqui é muito linda, pois foi regravada. KAMIJO muda bastante o timbre de voz conforme o tempo. Eu sonhei com o encarte desse single sem que ele tivesse saído, e eu vi que tinha acertado as imagens quando vi o encarte a primeira vez (isso é uma curiosidade particular, hahaha).

Jubilee foi feito apenas com os quatro membros, o primeiro álbum sem o Jasmine You.

Masashi entrou em Destiny The Lovers, se não me falha a memória.

The Revenant Choir tem diversas faixas experimentais faltando um instrumento e tendo o vocal, e então apenas a faixa instrumental sem vocal, chamadas de Lesson, como se fosse para você complementar a música em casa para aprender. Obviamente tem a música completa também.

 

Acho que é isso, por ora.

Vou partir para KAMIJO.

 

Hajimari no Yoru
Heart
Louis ~艶血のラヴィアンローズ~
Mademoiselle
Moulin Rouge
Nosferatu
Royal Blood -Revival Best-
Sang
Symphony Of The Vampire
Yamiyo no Lion

 

Hajimari no Yoru foi um CD que vinha que com os calendários de 2015. Dá pra achar a música, é de piano bem lentinha. Já consegui dormir ouvindo.

Heart pode ser separado como He/Art, a arte dele. Tem significado dentro das histórias que o KAMIJO cria. No Versailles, era a história dos dois clãs, um de vampiros e o outro de humanos, eu não sei ao certo porque temos que ver por encartes, panfletos e shows, mas era algo assim. Agora, solo, KAMIJO recria a história do filho de Maria Antonieta, encarnando como ele, fazendo-o sobreviver. Heart é relativo também ao reino de artistas vampiros, Império RoseCroix (inclusive é o nome do novo fanclub), e Heart também narra um pouco de quando o vampiro Louis se apaixona por uma pintora (eu me sinto pessoalmente tocada com isso. ).

A história é muito longa e abarca todas as músicas dele, eu não posso falar tudo nesse artigo.

Louis ~Enketsu no La Vie en Rose~ foi o primeiro da carreira solo.

Mademoiselle certamente é a garota.

Moulin Rouge até hoje eu me pergunto o que é?????? Mas é uma música maravilhosa.

Nosferatu é o single antecessor de Sang, e fala sobre a nação de artistas, pelo que li nas letras. Mas posso estar errada, é meio confuso, como dá pra perceber. É como montar um quebra-cabeças.

Royal Blood é um álbum com algumas regravações de músicas do LAREINE.

Sang é o álbum mais maravilhoso já criado. As faixas têm história, ele canta bastante em Inglês (eu amo o sotaque dele em Inglês).

Symphony of The Vampire conta grande parte da história de Louis, quando ele escapa da prisão da Bastilha, salvo por Beethoven, o outro Louis. As músicas e o clipe são uma única coisa, é uma sequência, como uma musica ininterrupta. O clipe é basicamente um filme.

Yamiyo no Lion é uma possível destruição da Bastilha, tem essa faixa no single. Também deve ser a forma que o KAMIJO enxerga Louis, ou quer que o vejamos. KAMIJO mudou toda a melodia e letra uma noite antes de gravar tudo.

Acho que é isso.

 

Agora LAREINE!

Vamos a uma longa discografia. O nome é uma homenagem a Maria Antonieta também, e alguns visuais são referência a Oscar François de Jarjayes.

De antemão, aqui também há a história de Lillie Charlotte e Jeremie Florence de Jarjer, uma história romântica que foi lançada até mesmo em alguns encartes junto dos CDs, com as histórias. Têm cartas, os dois morrem e reencarnam, e há uma separação, é lindo e é uma tragédia. KAMIJO é ótimo com histórias. É a forma de ele ser um escritor.

Também algumas coisas foram ilustradas pela mangaká de Versailles no Bara, Ikeda Ryoko.

KAMIJO é muito fã.

Eu vou colocar um print nessa aqui, porque está tudo com data.

LAREINE é minha banda do coração, não existe magia que se iguale, ou época, ou amor. É tudo único, memorável, nostálgico e bonito. Nós queremos viver, essa sensação de acordar de um sonho. Eles passaram isso perfeitamente, mesmo nas épocas em que nem eles conseguiam estar tão bem por causa de brigas internas, ou mesmo desânimo. Essa banda foi uma das melhores coisas que já existiu. Eu dou graças de o KAMIJO e os outros da banda terem se reunido um dia desses, principalmente o Machi. Eles choraram, Machi disse que viu as lágrimas de um vampiro. Foi uma época maravilhosa, eu não tenho palavras pro quanto isso faz parte de mim e me construiu. E sim, a voz grave, poderosa e bonita do KAMIJO hoje era essa voz ainda mais suave, nostálgica, melifluída e que parecia que iria se quebrar de tão delicada de antes. Não me pergunte o que aconteceu.

 

lareine1.png

lareine2.png

 

Espero que isso seja útil.

Não vou fazer do New Sodmy hoje, talvez eu edite outro dia. É uma banda entre o LAREINE e quando se separaram um pouco. Tem os detalhes na biografia que escrevi do KAMIJO aqui no blog.

 

Parte 1 e Parte 2.

 

Foto da postagem:

3.jpg