Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bienvenue Blog

Maresia de inspirações, disparates, aventuras, desabafos, misturas. Aquarelo por aí também. Mantendo a alma livre o mais que posso.

Mais sketches!

por Laura SaintCroix, em 09.08.16

Ontem já não postei, perdoem-me, estava ocupadíssima no ps. Hoje trago desenhos! Mais rascunhos. Estava treinando posição/tamanho das pernas e corpo.

Adorei a roupa que fiz e o perfil do segundo. Gostei também do terceiro, que foi um dos meus melhores treinos no sentido de... treinar.

 

image1.JPG

image2.JPG

image3.JPG

Até!


Coletânea de sketches noturnicos

por Laura SaintCroix, em 05.08.16

Passei o dia descobrindo meu cerne para o desenho. É o que chamam de desenvolver o traço, quero fazer com facilidade, sem medo de errar e do que vão falar, só o que eu quero. Quero a minha alma nua nos meus desenhos... Talvez não pareça, mas é algo estranhamente difícil de se conseguir. Não é uma questão de "quero ser diferente de tudo o que existe", mas sim querer expressar da melhor forma o que há de ser expressado. Eu só demoro a engatilhar o que quero expressar, preciso treinar posições e a criatividade para elas... Eu não sou boa com cenários, poses. Eu não sei o que fazer com as mãos em fotos, quem dirá sobre desenhos!? hahaha

Para tanto upar meus skills em poses quanto o meu cerne, a forma com a qual quero me expressar, eu desenhei ontem e hoje. Ontem não, minto. Outro dia. Espero que esses desenhos estejam agradando, já que um de meus propósitos e trabalhar com isso também. Ilustradora em arte tradicional (só no grafite de lapiseira), hahaha. Saudades, verba.

A verdade é que não quero me focar além dos traços simples. Gosto de brincar que é falta de verba, mas não é isso. É que eu não tenho paciência para todas aquelas medidas de grafite! Outra arte tradicional que queria é a aquarela, mas acho que me faltaria tempo para aprender, então não arrisco comprar tintas.

Já não me bastam as tintas óleo, mas essas eu uso com certa frequência. Achei meu cerne na pintura também, pessoas e rosas. Pessoas e rosas. Eu amo rosas.

 

Na verdade eu só queria desenhar mesmo essas lindezas, hahaha, meu primeiro fanart decente (ou indecente) do Sephiroth.

Fiz um do Cloud outro dia, mas mommy e eu tivemos uma ligeira briga (daquelas frequentes que passam num piscar de olhos e no segundo seguinte estamos rindo de novo, porque somos duas teimosas, segundo minha prima que presenciou o desentendimento hahahaha), então eu não cheguei a postar. Está guardado, e eu ainda o amo. Quero fazer um Cloud decente (ou indecente!?) também, ele é meu herói, mais o Link e o Zack. Link é um herói em vários, ou vários em um, hahaha. E o Zack... Ah, o Zack. Ele é um herói com H maiúsculo.

 

Tendo encontrado meu cerne, batalharei para mais fanarts decentes (sem piada do indecente de novo), e aproveitarei para treino de anatomia, criatividade em poses e zaz.

 

Curtam lá no instagram, galera.

 

 

 

 

Bonsoir!
"Nossa Yuu, que título enorme!"
Sim, leia tudinho. :3

Aqui o desenho, como prometido. ^v^

295600_554678987916770_390922598_n.jpg

 Pintado singelamente no Photoshop com brushes de Watercolor.


Sabem, estou tentando me acostumar a soltar a mão para desenhar.
E não há alguém melhor que ele para isso. Sempre tenho vontade de rabiscá-lo de alguma forma nessas roupas.

É o que é capaz de sair sempre.

É estranho, no começo da vida de "desenhar", você quer sempre acertar, acertar, acertar, com traços fortes. Sem rascunhos, e quando saiam rascunhos, você ficava realmente nervoso. (No meu caso, assim foi)
No meio da vida, você entende que não é assim e que não se pode acertar sempre. Então começa a se soltar, como o que tiver que sair, saiu. Mas não sem treinar; quando digo soltar, é a criatividade e o traço, a leveza, e perceber que se não houver o nervosismo a sua mão já meio que "sabe" o caminho a seguir no desenho. As proporções, isso sim, tem que treinar. (E eu aqui sempre treino)

Depois, no fim (não que haja um fim, mas você entendeu o raciocínio), você vê que sua mão já sabe o que tem que fazer (pelo treino), e se você não estiver nervoso nem PREOCUPADO EM ACERTAR, o desenho sai. Livre tal qual borboleta.
E sim, no fim, você vai acabar dando mais valor a um desenho tipo "rascunho" que a um desenho muito limpo e com traços forçados. Um rascunho parece até mais profissional, mais natural.
Não sei se sou só eu que tenho essa impressão.
(Não estou desmerecendo de forma alguma àqueles realismos, isso é outra história)
Você pode passar a amar os rascunhos que você não gostava no começo.

Eu estou no nível treinar, treinar, treinar, anatomia é o cão, mas eu a adoro. E minha mão já está bem mais solta que quando comecei, naturalmente.
Nunca se pode sair dessa fase de treinar, sabe, porque é sinal que estamos sempre nos interessando em diferentes tipos de desenho e querendo nos aprimorar mais.
Desenhar é tão... Vida.

Isso foi quase uma biografia. -N

Eu me referi a vida ali em cima, a vida de quando você começa a desenhar. (E continua para sempre)
A minha vida mesmo, eu sou muito nova para dizer algo sobre a vida. Quem sou eu para falar sobre a vida?
Tá, nem tão nova. ( ._.)"

Talvez algo ali em cima esteja errado aos olhos alheios, talvez eu mude e isso seja bom ou encontre o meu eu, (sim, estou reflexiva hoje) mas de qualquer forma é bom estar sempre evoluindo. Colocar isso em uma postagem é legal também.

Espero que gostem do desenho.
Ah, colocarei fotos, talvez na próxima postagem; do meu celular xing-ling que ganhei de aniversário. :B~

Ele é a cara do LAREINE!

Minha mãe quando viu no site, quase infartou e me chamou porque estava certa que eu ia gostar.

E GOSTEI MESMO! haha

Bom, é isso. (^^)/